Estoy aquí y percibo
la grandeza del día

REPETIÇÃO DE UM DIA

Actualizado: abr 27



Poema de Aurelio González Ovies 'Repetición de un día'. Adaptación, traducción e interpretación de Rui Carvalho.


Esta manhã de Julho e sol

Amargamente deslumbrante

Já a vivi


Gatos à sombra de um castanho

Ilusões de fogo nos caminhos

Isto já vivi


O sentimento é maior

Enquanto vou andando

Isto já vivi há tempos

Não sei onde ou quando


A vida que não se entende

E o eco de um trator ao fundo

Eu já vivi


Não sei onde nem sei quando

Ou tudo era mais profundo

Ou não sou o mesmo


O sentimento é maior

À medida que ando

Isto já vivi há tempos

Não sei onde ou quando


© Traducción de Rui Carvalho


Esta mañana -julio, sol, silencio-,

amargamente hermosa, la he vivido

hace tiempo. No sé dónde

ni cuándo.


Los gatos a la sombra del castaño,

espejismos de fuego en los caminos,

la vida inabarcable y el eco intermitente

de un tractor a lo lejos.


No sé dónde ni cuándo. O todo

era más hondo o yo no soy

el mismo


© Aurelio González Ovies

21 vistas0 comentarios

Entradas Recientes

Ver todo